POESIAS DE MARIA
ebook

POESIAS DE MARIA

Código de artículo:
E1000834142
Editorial:
EDITORA AUTORES DO BRASIL
Fecha edición:
Materia
Libros para Todos
ISBN:
9786588927397
Formato:
EPUB
Idioma:
Portugués
Tipo de libro:
Ebook
DRM
Si

POESIAS DE MARIA é a minha lágrima em gota  Que cai nas páginas deste livro singelo, Sem pretensão, sem beleza, cada verso adota  Da minha alma, todo o meu amor e desvelo. São versos simples sem a formosa estética, Sem regras, sem normas, rudes e desatentos, Mesmo não contendo belas rimas e métrica  Foram escritos com todo o meu sentimento. Escrevi este livro em noites insones, incalmas, De rimas pobres, mas repleto de anseios. Nas suas páginas fulgurando o ardor d'alma  E do meu coração amoroso, tanto enleio. Nenhum verso é belo ou perfeito, Mas todos retratam a minha vida, Que de tanto amor perfeito no peito, Revestem-se de pureza e ternura embelecida. Eu sei, que a poesia, para ser lida, Tem que ter rimas belas de modos diversos Para cantar a beleza do amor e ainda Ter métrica para que sejam perfeitos os versos. Tem que ter o riso e o soluço do amor  De quando a terra palpitante adormece  A tristeza e o silêncio da dor  Como se fosse do coração uma prece. Tem que ter as cores do firmamento, Do céu áureo, anilado e estrelado, Das flores fragrantes aromas e alentos  "E dos puros incensos, odores perfumados. Tem que ter a profundeza do mar, Os anseios inquietantes da natureza, Dos pássaros a sonoridade do gorjear  E da melodia, a enternecedora beleza. Tem que ter a suavidade da brisa  E a força violenta do furioso vento, A placidez do rio manso que desliza  E a magia do ocaso suave e lento. Tem que ter a ternura do doce beijo  O encanto do sorriso alegre e bonito, A insacidez do ardoroso desejo  Que arte no peito amante e aflito. Tem que ter o sal da lágrima pura, Das dores o sofrimento profundo, Das mãos a carinhosa, cálida ternura  E do olhar, o meigo brilho fecundo. O branco tem a claridade do dia  Quando os raios solares cintilam, O negro tem a beleza que preludia  A noite quando as estrelas brilham. A natureza é sábia, entende de vida,  Criou para o universo a noite e o dia; A noite é a continuidade interrompida  Do dia quando ele adormece e se esfria. Não existe dia se a noite não houver, Não há noite se antes não veio o dia, Mas os dois juntos, entrelaçados se quer,  Formam um par de vida que reinicia. " As cores são de diversas tonalidades  Diferentes, mas todas são muito bonitas,  Providas de sutis sensualidades, Todas são de uma beleza infinita. Se não houvesse a cor preta, escura, As outras cores não se sombrariam  E não havendo sombras nas figuras, Os desenhos e formas não se formariam. Na alma do branco mora a triste alegria  Que se enternece e beleza irradia, Na alma do negro mora a meiga melancolia  Que sensibiliza e traz terna magia. E com essa comparação singela  Mas com tanta sabedoria galante, As cores podem criar pessoas belas, O que isolado não tem tanto encanto. É que o branco não é o lírio belo  Como o negro não é o belo arbusto,  Contudo, os dois juntos em doce anelo,  São capazes de dar primorosos frutos. E esses frutos viçosos e fortes de fato, Que enfeitam da vida e os barrancos, São os formosos mestiços mulatos, Produto dos amores do negro com o branco. O tempo impiedoso tudo desbarata, Nada deixa dos belos e jovens anos,  Impiedosamente destrói e maltrata  Trazendo somente dolorosos danos. O tempo implacável tudo desgasta, Nunca perdoa os erros e os enganos,  Implacavelmente desfigura e mata  " As belezas e as forças pela corrida dos anos. Os estragos não ficam só no corpo, Pelo coração e n'alma se espalham, Não existe firme e seguro porto  Que o tempo não estraçalha.

Artículos relacionados

Otros libros del autor

  • POESIAS DE MARIA
    ebook
    Titulo del libro
    POESIAS DE MARIA
    MARIA APARECIDA RIPARI
    Código de artículo: E1000834141

    $159.00