SOLO, SEMENTES, FRUTOS: REFLEXÕES SOBRE A PARTICIPAÇÃO E O CONTROLE SOCIAL DA EDUCAÇÃO DO CAMPO
ebook

SOLO, SEMENTES, FRUTOS: REFLEXÕES SOBRE A PARTICIPAÇÃO E O CONTROLE SOCIAL DA EDUCAÇÃO DO CAMPO

Código de artículo:
E1000753600
Editorial:
EDITORA APPRIS
Fecha edición:
Materia
Libros para Todos
ISBN:
9786555237665
Formato:
EPUB
Idioma:
Portugués
Tipo de libro:
Ebook
DRM
Si

O livro Solo, sementes, frutos: reflexões sobre a participação e o controle social da Educação do Campo problematiza sobre a participação e o controle social nas/das políticas públicas à luz do envolvimento dos movimentos sociais e sindicais e das instâncias de participação e controle social na luta pela construção e efetivação de uma política pública de Educação no e do Campo. A obra apresenta uma discussão sobre: a) as configurações do Estado e das políticas públicas na contemporaneidade; b) a política educacional brasileira e o histórico vínculo desta com a reprodução do capital; c) a Educação no e do Campo em tempo de neoliberalismo, fazendo uma rica análise sobre as intencionalidades e perspectivas da participação e do controle social na/da Educação no e do Campo, enfatizando as possibilidades, contradições e desafios presentes nesses processos. Por seu conteúdo e pelo protagonismo dos sujeitos políticos que fazem a Educação no e do Campo em seu processo de construção ? movimentos sociais e sindicais; professores/as de universidades públicas; educadores/as e educandos/as dos programas e projetos de Educação no e do Campo e das escolas do campo e membros de fóruns e comitês de Educação no e do Campo ?, o presente livro é uma excelente fonte de estudo e pesquisa para todos/as que estudam, pesquisam, defendem e lutam pela construção e consolidação da Política Pública de Educação no e do Campo ? professores/as, estudantes, pesquisadores/as e militantes de movimentos sociais e sindicais ?, concebida como uma ferramenta que além de possibilitar o acesso à educação e ao conhecimento socialmente produzido, tem compromisso com o enfrentamento e a superação das expressões da questão agrária e com a construção de novos sujeitos políticos do campo, sujeitos comprometidos com a construção de outro projeto de campo e de sociedade para além do capital.

Artículos relacionados